quinta-feira, 19 de março de 2009

Olha o texto aí geeeeente! É pra estudar!

As Ciências Sociais

O comportamento humano é muito complexo e diversificado. Cada indivíduo recebe influências de seu meio, forma-se de determinada maneira e age no contexto social de acordo com a sua formação. O indivíduo aprende com o meio, mas também pode transformá-lo em sua ação social.
Há comportamentos estritamente individuais – como andar, respirar, dormir –, que se originam na pessoa enquanto organismo biológico. São comportamentos estudados pelas Ciências Físicas e Biológicas. Por outro lado, receber salário, fazer greve, participar de reuniões, assistir à aula, casar-se, educar os filhos são comportamentos sociais, pois se desenvolvem no contexto da sociedade.
Ao longo da História, a espécie humana tem organizado sua vida de forma grupal. As Ciências Sociais pesquisam e estudam o comportamento social humano e suas várias formas de manifestação. Desta forma, pode-se dizer que as Ciências Sociais caracterizam-se pelo estudo sistemático do comportamento social do ser humano. Assim, o objeto das Ciências Sociais é o ser humano em suas relações sociais.
Ao mesmo tempo, as Ciências Sociais têm por objetivo ampliar o conhecimento sobre o ser humano em suas interações sociais e estudar a ação social em suas diversas dimensões. Ao realizar esse objetivo, as Ciências Sociais contribuem para um melhor entendimento da sociedade em que vivemos, fornecendo instrumentos que podem ajudar a transformá-la. O método utilizado pelas Ciências Sociais para conhecer os fenômenos sociais é a investigação científica por meio, principalmente, da observação empírica.
Com o avanço do conhecimento da sociedade, tornou-se necessária a divisão das Ciências Sociais em diversas áreas de conhecimento, de modo a facilitar a sistematização dos estudos e das pesquisas. Essa divisão abrange atualmente as seguintes disciplinas:
- Sociologia: estuda as relações sociais e as formas de associação, considerando as interações que ocorrem na vida em sociedade. A Sociologia envolve, portanto, o estudo dos grupos e dos fatos sociais, da divisão da sociedade em classes e camadas, da mobilidade social, dos processos de cooperação, competição e conflito na sociedade. Augusto Comte (1798-1857) é tradicionalmente considerado o pai da Sociologia. Foi ele quem pela primeira vez usou essa palavra, em 1839, em seu Curso de Filosofia Positiva. Mas foi com Émile Durkheim (1858-1917) que a Sociologia passou a ser considerada uma ciência.
- Antropologia: estuda e pesquisa as semelhanças e diferenças culturais entre os vários agrupamentos humanos, assim como a origem e a evolução das culturas. Ocupa-se também da diversidade cultural existente nas sociedades industriais. São objetos de estudo da Antropologia os tipos de organização familiar, as religiões, a magia, os ritos de iniciação dos jovens, o casamento, etc.
- Ciência Política: ocupa-se da distribuição de poder na sociedade, assim como da formação e do desenvolvimento das diversas formas de governo. É a Ciência Política que estuda, por exemplo, os partidos políticos, os mecanismos eleitorais.
Não existe uma divisão nítida entre essas disciplinas. Embora cada uma delas esteja voltada preferencialmente para um aspecto da realidade social, elas são complementares entre si e atuam frequentemente juntas para explicar os complexos fenômenos da vida em sociedade.

Objetividade e conhecimento científico

Uma importante característica da observação científica é a objetividade, ou seja, a possibilidade de o cientista obter resultados sem que seus sentimentos pessoais estejam envolvidos. A objetividade é mais difícil de ser alcançada nas Ciências Sociais do que nas Ciências Exatas, por exemplo. Além disso, os cientistas sociais têm mais dificuldade de submeter suas teses à experimentação. De fato, é muito difícil isolar grandes grupos de pessoas e induzi-los a mudanças para verificar seus resultados, como se faz na Biologia, por exemplo.
Apesar dessas dificuldades, a Sociologia é perfeitamente capaz de analisar os fatos sociais com objetividade. É essa possibilidade que faz dela uma ciência.
O primeiro passo para entender a Sociologia – como qualquer ciência – é o conhecimento de seus conceitos básicos. Eles definem os fenômenos que fazem parte de seu campo de estudo e diferenciam a Sociologia das outras Ciências Sociais, pois cada uma delas tem seu próprio corpo de conceitos. Como ciência a Sociologia tem um duplo valor: pode aumentar o conhecimento que o ser humano tem de si mesmo e da sua sociedade, e pode contribuir para a solução de problemas que ele enfrenta.
Durkheim, um dos primeiros sociólogos, formulou os primeiros conceitos da Sociologia e demonstrou que os fatos sociais têm características próprias, devendo por isso ser estudados por meio de métodos diferentes dos empregados em outras ciências, preservando a objetividade do conhecimento acima de tudo.

2 comentários:

Andrea disse...

Prof.
Obrigada pelo seu texto. Procurava um texto que fosse acessivel aos meus alunos para iniciar o curso de Sociologia, em uma escola pública, com linguagem bem clara.
Obrigada. A aula foi muito interessante. Valeu!!
andrea

ADALGISA disse...

Amiiigaaa!!!!!! realmente a Terra é redonda.... nada que não saia e chegue ao ponto de partida!! ao receber uma nova colega de trabalho na escola, me veio com um "texto" sobre Sociologia, é adivinha de quem retirou? nada menos de uma pessoinha que é vc. Bjs no coração. Te curto D+. Valeu Adalgisa CED 01 RF II.